06/07/2010

Dois moinantes e um dicionário…

Autor: Alberto Paulo

Dicionário

Os dois garotos cinquenta e tal anos depois:

- Amigo Carlos, estás bom?
- Olha o amigo Zé!!! Eu estou e tu?
- Também? Então vieste à festa?
- É verdade, já tinha saudades da aldeia. Lembras-te há cinquenta e tal anos no canilhão?
- Se lembro, chamamos tantos nomes à velhota que ela foi fazer queixa aos nossos pais:
- Levei cá uma capilota…
- Eu só levei duas lapadas, mas doeu cmó carai…
- Sabes, a nossa língua regional está a perder-se!
- Pois está e é pena.
- Recordas-te na praia em Sesimbra de um indivíduo pediu-te o jornal, e quando to entregou nos procurou se éramos de Castelo Branco ou de Meirinhos?
- É verdade acertou mesmo na muge, a nossa maneira de falar funcionou como o bilhete de identidade.
- Ainda te lembras dos nomes que chamamos à velha? Sim, dos nomes e do significado das palavras que se usavam na altura. Então posso perguntar o significado de algumas?
- Sim pergunta que eu respondo...
E foi assim sem querer que fizemos um dicionário completo com os ditos de nossa terra:
DICIONÁRIO “ALBICASTRENSE”:
À FALSA FÉ = À traição.
ABALAR = Ir embora.
ABÉSPURA = Vespa.
ABIXEIRO = Zona húmida e sombria.
ABONDAR = Chegar ao alcance da mão.
ACACHAR = Agachar, esconder.
ACARREJA = Transporte de cereais para a eira.
ÁCERTA = Isso é que era bom.
ÁDREDE = De propósito.
AFORRADO = Em mangas de camisa.
AGUÇADOURA = Pedra de afiar instrumentos de corte.
AGUILHADA = Vara com ferrão na ponta.
AICHE = Não me digas, não pode ser.
ALCOBITEIRA = Mulher que ouve aqui e conta além, aumentando a descrição.
ALDRABA = Ferrolho da porta ou janela.
AMANHADO = Arranjado.
AMARRAR-SE = Abaixar-se.
AMOLAR = Afiar, ou aborrecer.
ANDOR = Vai-te embora.
AQUEBULAR = Encher acima da medida.
ARROCHE = Pau curto e curvo para apertar a carga das bestas.
ATAFAIS = Correias de cabedal que ligam à albarda.
ATIÇAR = Aumentar a força do lume.
AUGAR = Sentir crescer água na boca, à vista de uma guloseima.
BÁDIL = Pá para apanhar a cinza da lareira
BARAÇA = Fio de algodão entrelaçado para jogar o pião.
BARDINO = Individuo vadio
BATOQUE = Pau pequeno afiado nas pontas, jogo do batoque.
BELOURO = Alto na cabeça provocado por pancada.
BILHÓ = Castanha assada descascada.
BIQUEIRO = Pontapé ou pessoa que gosta de boa comida.
BOLARDA = Intumescência provocada por picada de mosquito
BOTA = Vasilha de cabedal para vinho
BUEIRA = Abertura no telhado nas casas sem chaminé para saída do fumo.
CABELO GRIFO = Encaracolado.
CAÇOAR = Escarnecer.
CAÇOILA = Tigela grande.
CAGUFA = Medo.
CALACEIRO = Preguiçoso.
CALAGOUÇA = Roçadoura, pedoa.
CALHOADA = Atirar pedra, pedrada.
CANELO = Ferradura das vacas.
CANHONA = Ovelha velha.
CAPÃO = Feixe de vides.
CAPILÔTA = Sova.
CARAMBELO = Gelo.
CARRAMELO = Amontoado de coisas.
CARRANCHA = Risca do cabelo.
CHABASCO = Pateta.
CHICHARO = Feijão-frade.
CHINCALHÃO = Jogo de cartas.
CHOSCO = Tolo, pateta.
CHUPÃO = Chaminé de ferro ou zinco.
CIBO = Bocado pequeno.
CONQUEIROS = Azedas.
CRUNHA = Caroço.
DAR FÉ = Dar conta de, lembrar-se.
DERRAMADA = Mal afiada.
EMBARAÇADA = Mulher grávida.
EMBARRAR = Dependurar.
ENCARRAPITADO = Empoleirado em lugar alto.
ENGARANHADO = Que treme de frio.
ENGROLADO = Mal cozido.
ESCALAFOBÉTICO = Estranho, esquisito.
ESCALEIRAS = Escada.
ESCANCHAR = Abrir muito as pernas.
ESCANO = Banco comprido e largo.
ESCARABANADA = Cair granizo.
ESCOVALHO = Vassoura de giestas.
ESMAMONAR = Cortar mamões ás videiras.
ESPANHOIS = Faúlhas, chispas.
ESPARVAR = Separar o grão das praganas.
ESTOUVADO = Maluco, doido.
FACHUQUEIRO = Archote de palha usado na matança do porco para o chamuscar.
FARDELA = Saco da merenda.
FORGALHA = Migalha de pão.
GARABATOS = Lenha miúda seca.
GLÓRIA = Castanha mal assada.
GRABANCEIRA = Planta que dá o grão-de-bico.
GRÁDURA = Grão ou feijão secos.
GUAPO = Bonito.
GUICHO = Indivíduo astuto, esperto.
INGRIDEIRA = Corda.
INZONEIRA = Enredador, que intriga.
JARIGOTO = Bem vestido.
LAFRAU = Mariola, patife.
LAMBADA = Bofetada.
LAMBAREIRO = Guloso.
LÁREAS = Corrente que pende do teto da cozinha.
LISTO = Individuo esperto.
LOSTRA = Lambada, bofetada.
LÚRIA = Corda grossa.
MÁÇA Instrumento de pau para maçar o linho.
MACACA = Jogo de crianças e adolescentes.
MAMÃO = Rebento que rouba à planta o suco alimentício.
MANEAR-SE = Mexer-se.
MANHUÇO = Conjunto de coisas que podem abarcar-se com a mão sem as esconder, pequeno feixe.
MARAVALHOS = Lenha miúda.
MAROSCA = Trapaça.
MARRÃ = Carne fresca do porco.
MARRAFA = Penteado.
MASTRONÇA = Mulher muito feia.
MÊDA = Monte cónico de feixes de trigo.
MEDRADO = Crescido.
MELAS = Mossas no gume de instrumento cortante.
MEOTES = Meias de lã ou de algodão.
MERUJAR = Chuviscar.
MERUJAS = Planta que nasce na ribeira e se usa na salada.
MOFA = Partícula de cinza que sai do lume a arder.
MOINANTE = Individuo pândego, vadio e malandro.
MOLETE = Pequeno pão de trigo.
MONCOSO = Ranhoso.
MORDO DE PÃO = Bocado de pão.
MURILHO = Pedra ou peça de ferro em que se apoia a lenha que arde na lareira.
NABINHA = Semente do nabo.
NÃO-MAS-SIM = Usa-se como afirmação: não foste à feira = Não mas, sim, fui.
NEGREIRA = Mancha na pele provocada por contusão.
PAMONHA = Pessoa palerma.
PANDILHA = Pessoa maldosa, ordinária.
PANTEMINEIRO = Galhofeiro, intrujão.
PARELHA = Coice.
PASPALHO = Individuo inútil.
PATASSOLA = Joaninha.
PEIDO NA TESTA = Remoinho no cabelo.
PERISCA = Ponta de cigarro.
PERNADA = Ramo de árvore.
PIMPONA = Rapariga bonita.
PIOSCA = Espécie de pião feito dum carro de linhas que se põe a rodar com os dedos.
PORRADÃO = Grande quantidade.
PORRETA = Talo verde de cebola ou alho que se usa na salada.
PROA = Vaidade.
PROCURAR = Perguntar.
PRÓ-PÉ-DE = Para junto de.
PUCARO = Pequeno recipiente de barro ou alumínio, para beber água.
QUARTA = A quarta parte de um alqueire + ou – 3,75 litros.
QUESTOSO = Saboroso.
RABEIRO = Rédea pequena.
RACHOS = Troncos de árvores partidos para o lume.
RALAR = Afligir.
RASCANHAR = Arranhar, raspar.
RASURA = Calor que irradia da fogueira.
REBULHAR = Remexer.
REBUNHÃO = Arranhão, ferimento.
REBUSCO = Apanha de frutos em propriedade onde o trabalho foi dado por terminado pelos seus donos.
REMEIA = Unidade de capacidade equivalente a 6.25litros.
RESMUNGÃO = Refilão.
RESTOLHO = Parte inferior do trigo ou do centeio que ficou enraizada depois da ceifa.
RESVALAR = Escorregar.
RILHEIRO = Conjunto de molhos de trigo no campo da seara à espera da acarreja.
SALTÃO = Gafanhoto.
SAPATEIRA = Diz-se da azeitona velha e mole.
SARRÃO = Saco de merenda feito de pele de ovelha usado pelos pastores.
SARTA = Conta do rosário.
SEITOURA = Foice de segar.
SERTÃ = Frigideira.
SOBIOTE = Apito, assobio.
SOPAS-CHIZ = Sopas com sangue cosido na matança do porco.
SÓTA = Dama de espadas no jogo do chincalhão.
SÓTO = Loja de comércio.
SURRENTO = Sujo.
TORNAJEIRA = Jeira paga com outra jeira, troca de um dia de trabalho por outro.
TRAMBULHÃO = Tombo ou queda.
TRAMPA = Excremento.
TRILHO = Alfaia agrícola, de madeira para trilhar o cereal.
TRIPÊÇA = Banco de três pés.
TRITEIROS = Homens do circo.
URDIR = Obter os fios de linho para colocar no tear.
VADAGAIO = desmaio.
VIANDA = Comida para porcos, cosida na caldeira.
ZANGÃO = Bruxo, lobisomem.
ZINGARELHO = Diz-se de criança irrequieta.
ZORRO = Criança que os pais enjeitam ou mandam expor à porta de outrem, filho bastardo.
QUEM LEMBRAR DE OUTRAS QUE AS DEIXE ESCRITAS NOS COMENTÁRIOS!
Forte abraço albicastrense
Alberto Paulo.

Artigos interessantes

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...