15/11/2011

TRINDADE COELHO - 09/08/2011

Autor:António José Salgado Rodrigues

ANIVERSÁRIO DA SUA MORTE

Passou mais um aniversário da morte do ilustre escritor e magistrado Trindade Coelho ,103 anos (9/8/908 a 9/8/2011), morte trágica e por muitos defendida devido “à maldita da política”, o que é uma realidade, mas não deixa também de ser verdade que outros motivos estranhos à política contribuíram para o estado depressivo e desespero do escritor.

Senão atentemos nas palavras constantes da sua Auto-Biografia:”MEU PAE ERA A ÚNICA PESSOA COM QUEM EU PODIA CONTAR, - E MINHA MULHER ERA TAMBÉM ORPHÃ DE PAE; E COMPLICAÇÕES QUE SE DERAM NA MINHA VIDA POR CAUSA DA MORTE DE MEU PAE LEVARAM-NOS QUASI TUDO O QUE TINHAMOS, POIS PAGUEI A TODOS OS CREDORES DE MEU PAE O QUE SE LHES DEVIA, E OS DEVEDORES DE MEU PAE NUNCA NOS PAGARAM UM REAL, NEM OS OBRIGÁMOS A ISSO, E O QUE NOS DEVIAM ERA QUATRO VEZES O QUE NÓS DEVÍAMOS! …

DE MODO QUE ME VI NA VIDA SÓZINHO E POBRE, E COM MULHER E UM FILHO. COMECEI A ADVOGAR, MAS FUGIA DE PEDIR DINHEIRO PELOS MEUS SERVIÇOS, - E AINDA ESTIVE UMA TEMPORADA ADMINISTRADOR (MAIRE) INTERINO DE COIMBRA, E O GOVERNADOR CIVIL GOSTAVA DE MIM, MAS OS POLITICOS EMBIRRAVAM PORQUE A MINHA “POLÍTICA” ERA SÓ … A “LEI!”.

“LEVARAM-ME QUASE TUDO”, neste quase tudo enquadram-se todos os bens imóveis -(casa e propriedades de oliveiras na Quinta da Roca (Valverde)- que uns pseudo- amigos compraram por “UMAS CASCAS DE ALHOS”,como soi dizer-se, em vez do justo valor, que poderia contribuir para mais amenizar as dívidas .NÃO teria sido também uma das causas que contribuíram para a sua trágica morte?

Lindo o soneto que Gomes Leal publicou no Jornal Republicano “O MUNDO” que levava como epígrafe TUDO ISTO PELA MALDITA POLÍTICA! Com a indicação ÚLTIMAS PALAVRAS DO SUICIDA. Eis os dramáticos versos:

 

      “APONTASTE A ARMA AO PEITO E VOASTE DO DESTERRO,

                AO VER COMO CATÃO A LIBERDADE MORTA.

                POVO CHORA ESTE HEROI, CHORA-O DE PORTA EM PORTA,

                TU, VERDADE, VAI TAMBÉM ATRÁS DO ENTERRO!

 

                QUE FAZES TU AQUI, JÁ QUE O BRIO É UM PERRO,

                QUE ENGRAXA A BOTA DOS REIS E A HONRA É FIRME TORTA

                QUE BEIJA O PRÓPRIO ENXURRO E O PONTAPÉ SUPORTA

                ENQUANTO A PLEBE GEME OS SEUS VARÕES DE FERRO?...

 

                VAI-TE ENTERRAR TAMBÉM, JÁ QUE NÃO ÉS O QUE ERAS.

                QUANTO A TRINDADE, A TI, VARÃO DE HERÓICAS HORAS,

                TU VINGAS-TE DESTA VIL GAFARIA!

 

                UM TIRO. OUVIU-SE UM TIRO. HORA D´ÂNSIA E RESPEITO;

                MAS NÃO FOI A TI NÃO, QUE ESTRANGULASTE O PEITO.

                - FOSTE TU QUE FURASTE A TRIPA À MONARQUIA.”

(PAZ à sua alma, digo eu)

image

O Monograma que tenho a honra e prazer de ilustrar pertença a um familiar de JOSÉ FRANCISCO TRINDADE COELHO, onde se denotam as iniciais JFTC e a data

                                                10

                                          18------77

                                                 6

Texto de: António José Salgado Rodrigues

Artigos interessantes

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...