19/02/2010

Ribeira das pombinhas

Autor: Albano Solheira
Lameiros na ribeira das pombinhas.

Ao andar por estes lameiros,
Encontro sentado perto da ribeira,
Um menino que brinca de sonhar.

Tem os pés dentro da água,
As mãos enfiadas na areia
Rosto enlevado a olhar o céu.

Fala sozinho num diálogo solto,
De aventuras, perigos, conquistas,
Planos mil para quando crescer.

Não me olha, nem se apercebe
Que cheguei e, fico a olhar,
Parado para ouvir o que diz.

Gesticula e faz desenhos no ar,
De batalhas, campanhas, vitórias,
Viagens, mares, navios piratas.

A coragem e a simplicidade
Fazem-se sorrir e participar
E sentar pra brincar também.

Os anos passam a idade não.

Albano Solheira

Artigos interessantes

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...