04/10/2010

BANDEIRA NACIONAL

Autor: Jorge Manuel da Silva Noronha Alves

 

SÍMBOLO MÁXIMO DA NAÇÃO PORTUGUESA

bandeira1
Conforme é do  conhecimento amanhã celebra-se a implantação da República (05 de outubro de 1910) - faz 100 anos de República.
A Bandeira Nacional, sofreu nas suas cores e forma, sucessivas mudanças desde a origem da nossa nacionalidade, em que tinha cor branca com uma Cruz Azul e o Brasão do Primeiro Rei de Portugal – D. Afonso Henriques, até à sua forma actual, que é do conhecimento de todos Nós.
A nossa Bandeira apresenta a seguinte configuração:
  • É rectangular e bipartida verticalmente em duas cores fundamentais: o verde e o vermelho.
  • 2/5 verde-mar, ficando do lado da talha. Verde de esperança, vitalidade e fecundidade, simbolizando os extensos campos e mares do território nacional.
  • 3/5 escarlate, lembrando o sangue derramado pelos portugueses que libertaram e mantiveram Portugal livre e independente.
  • Ao centro o Escudo das Armas Nacionais, orlado de branco introduzido no Reinado de D. Sancho I. Nos cinco Escudetes azuis vêem-se pequenos círculos brancos, os Besantes, simbolizando o Direito Soberano de Cunhar Moeda, ou seja de Independência Nacional, tendo sido fixado em número de cinco no Reinado de D. Sebastião.
  • Sob o Escudo das Armas Nacionais, encontra-se a Esfera Armilar Manuelina, de cor amarela avivada de negro, introduzida no Reinado de D. João IV; figurando a concepção cósmica de um Mundo de que fomos descobridores e civilizadores.
  • Carregado de simbolismo são os Escudetes azuis recordando a primitiva Cruz Azul do Brasão do Primeiro Rei de Portugal, D. Afonso Henriques.
  • Os Sete Castelos de Ouro sobre a bordadura escarlate, que se vêem em torno do Escudete branco, foram também fixados no Reinado de D. Sebastião e são rematados por três Torres, das quais a central é um pouco mais elevada. À bordadura escarlate foram adicionadas as Armas Nacionais no Reinado de D. Afonso III, após a conquista definitiva do Algarve. Os Castelos representam as Sete Praças Forte conquistadas aos Mouros e constituem um símbolo de independência e força.
Após o significado das cores e da simbologia da Bandeira Nacional; contudo, a Bandeira Nacional é mais do que isso, ela encerra a Identidade e Soberania Nacional, a Unidade da Nação Portuguesa.
Do Minho ao Algarve, até à ilha mais afastada dos Açores todos temos um elemento comum que contribui para a nossa coesão, independentemente das condições sociais culturais e económicas da cada um – a Bandeira Nacional.
Em suma, ela representa o Símbolo Sagrado dos Valores que se identificam com a Pátria Portuguesa.
A Pátria, é a nossa terra, a nossa família, os nossos antepassados, os nossos valores, os nossos costumes, a nossa forma de estar e sentir – é toda a Nossa História com mais de oito séculos.
Os Valores da Bandeira Nacional, bem como o conhecimento destes, devem estar sempre presentes na Nossa formação cívica, fortalecendo os laços indissolúveis que deve haver entre os Portugueses – de que todos Nós somos parte integrante…
Estevais, 04 de Outubro de 2010
Jorge Manuel da Silva Noronha Alves

Artigos interessantes

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...