01/10/2011

COMPRIDOS E ONDULADOS

Autor: António José Salgado Rodrigues

 

COMPRIDOS E ONDULADOS

 

COMPRIDOS E ONDULADOS

COMO EU GOSTO DE VER

SÃO TÃO LINDOS E DOIRADOS

QUE POSSO MAIS QUERER?

 

Ao esvoaçar com o vento

Como muitos dos toucados,

Faz-me lembrar outro tempo,

COMPRIDOS E ONDULADOS.

 

Doirados, resplandecentes,

Nunca deixes de os ter.

São como estrelas cadentes

COMO EU GOSTO DE VER.

 

Nunca os cortes, eu suplico

Por alma dos meus pecados.

Ao vê-los, parado fico…

SÃO TÃO LINDOS E DOIRADOS.

 

Cuida deles com amor,

Enquanto pra ti viver.

Suavizam minha dor,

QUE POSSO MAIS QUERER?

 

Bragança em 1956,

António José Salgado Rodrigues

Artigos interessantes

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...