07/04/2010

AMENDOEIRAS EM FLOR - TRADIÇÃO, TURISMO, GASTRONOMIA, ARTESANATO E EVENTOS DIVERSOS.

Autor: Isaias Cordeiro
Á semelhança de anos anteriores também neste se organizou a festa da “Amendoeira em flor”, organização de vários Municípios do Nordeste Trasmontano que traz á nossa região muita gente. A todos os envolvidos nesta iniciativa os meus parabéns !Apresentação de Rancho em Festival de Foclore em MogadouroA pretexto da apreciada Flor da Amendoeira,da paisagem de encostas coloridas e dos mais variados eventos eis uma baforada de movimento de motos,automóveis,autocarros e caravanas,uns pela flor, outros mais pela nossa excelente gastronomia,iniciando com um aperitivo lá mais abaixo,um repasto bem regado mais acima e assistindo aqui e ali a Festivais de folclore, concertos, Exposições, etc..Apresentação de Rancho em Festival de Foclore em MogadouroBem agradece a Restauração e Hotelaria que nesta altura mesmo em tempos de crise, tem um bom complemento financeiro. Já não creio que o seja no comércio em geral.
“” UMA INICIATIVA QUE NENHUM ALBICASTRENSE LEVOU A SÉRIO “”
Acima não referi outra das vertentes que são as” Feiras Francas dos produtos da Terra”. É a este propósito que faço referência a uma iniciativa que em devido tempo registei por se enquadrar neste contexo e achar oportuno.
Por volta dos anos oitenta… eu residia ainda na Vila de Mogadouro,estava mais próximo do meu local de trabalho e os meus filhos mais próximos das escolas onde prosseguiam os estudos. Não me lembra no entanto de ali ter ficado algum fim de semana salvo na altura das festas da Vila. Terminada a longa semana de trabalho regressavamos a Castelo Branco onde na verdade nos sentiamos bem, pela minha parte não pelo descanso propriamente dito mas pelo franco convívio com a familia e amigos.
Num desses fim de semana penso que um sábado por esta altura saí de casa e fui até ao fundo da rua junto á estrada. Fiquei surpreendido com o que acabava de ver.
A escassos passos do alcatrão uma mesa bem velha e nela vários produtos para vender.Das alheiras e chouriças feitas por ele próprio, tremoços, azeitonas,figos secos,nozes e ainda alguma hortaliça do quintal de sua filha. No chão uma saca zarapilheira com algumas estacas (Oliveiras) e uns bacelos.
Numa amena conversa pausada e em tom filosófico ía-me dizendo que sempre se vendia qualquer coisa e que por bem pouco que fosse tapava sempre um buraco.Em tom de crítica foi dizendo que todos os lavradores se queixavam que não se vendia nada, batatas, gradura, hortaliças, fruta e até as nozes e amêndoa não davam dinheiro. Façam como eu,pesem-nas metam em sacos de quilo e vão á feira vender!! Eles o que querem é que lhes levem o dinheiro a casa, queixam-se mas depois do almoço estão sentados nas escadas do soto ou nas soleiras do Pardal dizendo mal uns dos outros.
È engraçado e não deixa de ter alguma lógica o espírito de negócio á sua imagem e potencialidade. Quando a montanha não vem a Mauomé vai Mauomé á montanha, e por muitas críticas que lhe foram feitas a verdade é que nunca ninguém foi capaz de levar a sério o senhor António Gonçalves também conhecido por António Antoninho nesta sua iniciativa.
Falo neste assunto porque me parece adequado ao tempo de hoje , na sua componente financeira ainda que as transacções não sejam de grande monta são certamente uma boa ajuda e também promoção dos produtos da nossa região.
Apresentação de Ranco no Festival em Mogadouro
No passado dia 28 de Fevereiro ,Domingo apeteceu-me ir a Mogadouro tomar um café, não pelo café em si mas porque depois de abrir o planfeto do programa das amendoeiras em flor para esse dia na Vila de Mogadouro não exitei, pelas 14.30 iniciar-se-ia um “ Festival de Folclore das Amendoeiras “ com a participação de quatro grupos um dos quais o Rancho Etnográfico e Folclórico de Mogadouro.Esta iniciativa despertou bastante interesse a muito público que ali se juntou e as danças e cantares animaram todos os presentes que por certo deram por bem empregue o tempo dispendido. Pena que tivesse chuvido facto que não permitiu que o último grupo não terminasse a sua actuação. As fotos mostram parte dessa tarde bem passada.
Aproveitei então para dar um passeio pela Alameda visitando um a um os cerca de duas dezenas de Barraquinhas de venda dos mais variados produtos da terra bem como de artesanato diverso.
DSC00740 (2)
Parei exactamente na primeira e por achar curioso, com a devida autorização dei uma vista de olhos pelos produtos expostos e não demorou uma conversa com a simpática participante. O nome não me lembra também não é importante, o do seu marido esse sim decorei por ser o seu primeiro igual ao meu. Pedi para tirar uma ou duas fotos, autorizou de imediato e até se disponibilizou para dar uma arranjadela aos artigos para venda. Quis comprar um dos produtos expostos mas não restava mais que a amostra no entanto aceitou registar a encomenda para entrega no fim de semana seguinte . Disse ter trazido dois grandes alguidares e em meia hora desapareceram todas e que até podia ter trazido mais. Falava de produto a produto e neste caso nas Merujas, na sua qualidade e de uma forma sábia lembrava o bem que elas faziam á saúde por serem totalmente naturais.
Tinha um linda colcha de renda exposta também para venda e respondendo a algumas perguntas da minha esposa não deixou de dizer várias vezes “ Leve-a, não está cara é muito bonita e sabe que deu muito trabalho a fazer”,no primeiro dia vendi uma igual a gente de por aí abaixo! Sobre a Feira Franca acabou por nos confidênciar que vale sempre a pena. O teste está a deixar optimas indicações e por certo será para continuar.
Produtos da Terra
Nabos, grelos, espigos, merujas, agriões, conqueiros (para alguns azedas), cebolas, azeitonas, abóboras, figos secos, nozes, castanhas, amêndoa em casca, grão de amêndoa, feijão seco de várias qualidades, vagens secas, compotas e licores caseiros. Não faltam para adorno as cabaças do vinho, as vassouras de milho e claro as tradicionais colchas de renda feitas á mão.
Será que o nosso conterrâneo tinha razão ? Meditem e tirem elacções!!
Um abraço Albicastrense
Isaias Cordeiro
Festival de Ranchos Focloricos . Clique na foto para ampliar e salvar como pano de fundo da tela do computador

Artigos interessantes

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...